Propaganda eleitoral no WhatsApp

Veja nesta publicação informações sobre a liberação de propaganda eleitoral no WhatsApp.

Assim como no ano de 2016, para as eleições de 2018 o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) liberou propagandas eleitorais através do WhatsApp. Os candidatos alegam que é uma ferramenta que divulga informações sem a necessidade de recursos.

Para que esta ação ocorra existem algumas políticas que devem ser adotadas pelos partidos. Os eleitores também só receberão as propagandas caso solicitem a mesma.

Veja mais detalhes sobre a liberação de propaganda eleitoral no WhatsApp.

Propaganda eleitoral no WhatsApp

Para receber as propostas dos candidatos, o eleitor deve fazer um cadastro antecipado. A mensagem também deve conter uma opção de descadastramento, que deve ser providenciada pelo remetente no tempo limite de 48 horas.

Caso este prazo não seja cumprido, o remetente deverá pagar o valor de R$ 100,00 pelo envio após o prazo. Novas normas foram aplicadas para o procedimento digital em 2018. São elas:

  • Permissão para utilizar ferramentas de financiamento coletivo
  • Liberação de impulsionamento de conteúdo digital, desde que sejam usadas as ferramentas oficiais de cada canal pago pelos políticos, seus partidos ou coligações
  • São proibidas as doações em criptomoedas

Com relação ao último item, na última semana o TSE apresentou certa preocupação com a realização de doações e pagamentos em Bitcoin.

A utilização de bots também não foi mencionada, o que permite o uso, porém que estejam dentro da legislação eleitoral.

E você, é de acordo com as propagandas eleitorais através do WhatsApp? Deixe sua opinião nos comentários.

Aproveite para curtir nossa página no Facebook Mecânica do Android e tenha na sua linha do tempo as melhores dicas, tutoriais e novidades para Android, além de jogos e aplicativos.

Veja também: HBO GO grátis por 1 mês – Veja como conseguir

Você acabou de ler: Propaganda eleitoral no WhatsApp